O Patrimônio Cultural é constituído pelo conjunto de bens materiais e imateriais produzido pelo homem através dos tempos, deixado como herança para as presentes e futuras gerações. Atualmente existe uma grande categoria patrimonial que são os bens imateriais ou intangíveis, constituídos por todas as manifestações tradicionais de um povo, onde se incluí: música, dança, comida típica, festas religiosas, rituais indígenas e rituais afro-brasileiros, além de outros.
 
O Patrimônio Cultural de Prados é muito extenso. Suas manifestações vêm se realizando ao longo dos tempos e, até hoje, mantém muitas de suas tradições como: o carnaval, o boi mofado, as congadas, a Semana Santa, o festival de música, as várias festas religiosas e muitas outras. Conseguindo assim, unir pradenses e turistas do Brasil e do exterior durante todo o decorrer do ano.

Algumas das festividades de nossa cidade dignas de nota são: o Carnaval, a Semana Santa, o Encontro do Pradense Ausente, o Passeio à Serra e o Festival de Música entre vários outros. Quem visita esta pequena e aconchegante cidadezinha na época de suas festas, sai deslumbrado com tanta animação, entusiasmo e cultura.

 

Nos dias que precedem ao carnaval o Boi Mofado alegra as ruas de Prados. Saindo de algum bairro e seguindo para o centro, aos poucos vai se encontrando com a população e vai fazendo evoluções, por vezes correndo atrás das pessoas que, curiosamente, parecem de fato ter medo do “animal”. Junto ao boi mofado vai a mulinha que o protege e o toureiro que o provoca, além dos músicos, foliões, mascarados e crianças que deliram com a brincadeira. Há momentos em que ocorre o encontro de dois ou três bois de bairros diferentes, animando ainda mais a manifestação, enchendo as ruas estreitas de Prados com muitas animação e alegria.

Nosso carnaval é uma das festas mais conhecidas e agitadas de toda a região e do Brasil também. Pessoas das cidades vizinhas e turistas de todo o país lotam as ruas de Prados durante o carnaval.

 

Além do movimento das ruas, temos as escolas de samba UCA e Gato Preto que se apresentam na rua Magalhães Gomes, mostrando que são dignas da Sapucaí. Há também os blocos Prazer das Morenas (de Pinheiro Chagas) e o Vem Kem Ké. E é claro, da Ukinha e do Gatinho, os blocos para as crianças.
 
O carnaval em Prados é incrível, lotado, animado e tem muita gente bonita brincando pelas ruas. Mascarados e foliões se divertem dia e noite. E se não bastasse, aqui é muito tranquilo, raramente acontece algo de errado, e quando acontece, o policiamento é muito bom.

A Semana Santa é um ritual tradicional em Prados, encena todos os quadros da Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo. Conta com o apoio da Lira Ceciliana, que executa músicas religiosas do Barroco Mineiro. Inicia-se no Sábado passando pelo Domingo de Ramos, pela Segunda-feira Santa com a Procissão do Encontro

 

Na Terça e na Quarta saem a Procissão do Depósito, de Nossa Senhora da Conceição e da Soledade. Quinta-feira tem o lava pés na Matriz. Na Sexta-feira, acontece a cerimônia do Descendimento da Cruz, seguida da Procissão do Senhor Morto. No sábado, pela manhã é celebrado o Ofício de Trevas; a imagem do Senhor Morto fica exposta na capela do Santíssimo Sacramento para visitação dos fiéis, a meia noite a Procissão da Ressurreição serpenteia ao som dos repiques dos sinos e da banda. A celebração encerra no Domingo da Ressurreição com procissão com a imagem de Cristo ressuscitado, e na Matriz o canto do TE DEUM LAUDAMUS.

O primeiro Encontro do Pradense Ausente foi realizado no ano de 2005. O objetivo do Encontro é homenagear os pradenses que moram fora, dando oportunidade para que se reúnam uma vez por ano em sua terra natal. O Encontro possui uma programação bem variada, com apresentações da Lira Ceciliana, Missa em homenagem aos pradenses ausentes, manifestações culturais como o Boi Mofado e a Folia de Reis, teatro, violeiros e sanfoneiros, contadores de “causos”, encontro de tropeiros, roteiros para caminhantes e ciclistas e apresentações de músicos pradenses e filhos da terra. O Encontro acontece junto com o feriado de Corpus Christi.
 
Em 2018 o Passeio à Serra completou 150 anos; não é à toa que é considerado o passeio ecológico mais antigo do Brasil. Ele é realizado sempre na segunda sexta-feira de julho. Um dos destaques da festa é a dança do Rocambole, que acompanhada pela Lira Ceciliana e que só acontece nessa data.

Depois dos eventos que ocorrem à noite, entre 5 e 6 horas da manhã de Sábado, muitas turmas; de amigos ou famílias, saem em direção à Serra de São José. O retorno ocorre por volta das 3 horas da tarde. Segundo os mais antigos, a ideia original nasceu de um casal de noivos, que resolveu realizar a recepção do casamento ao ar livre, na alto da Serra. Outros contam que um grupo de pradenses, boêmios, por volta de 1868, resolveram fazer um piquenique no alto da Serra, e que a cada ano atraiu mais e mais pessoas surgindo assim a tradição do “Passeio à Serra”.

O Festival de Música de Prados acontece desde 1977, na segunda quinzena de Julho. Tendo a Lira Ceciliana como o ponto central, acontecem muitas apresentações pela cidade: no Teatro Municipal, Igreja Matriz, Capela do Rosário, na praça e em alguns bares da cidade. Trata-se de um Festival de Música organizado pela Lira Ceciliana, juntamente com a Prefeitura de Prados e a Universidade de São Paulo, através da Escola de Comunicação e Artes do Departamento de Música da USP. O festival teve início em 1977. Ocorrem diversas oficinas com cursos intensivos de instrumentos de cordas, sopro, percussão, canto, coral, teatro, regência e composição. Durante o festival acontecem concertos e apresentações.

© Copyright 2000-2019 / Prados - MG (O portal dos Pradenses) - Todos os direitos reservados - Por Léo Carvalho (32) 3353-6388

  • w-facebook
  • Twitter Clean
  • w-googleplus